segunda-feira, julho 24, 2006

Saudades...

Olá flores queridas!

Há qto tempo não escrevo nada nesse cantinho!

Ultimamente me faltam oportunidades para sentar com calma à frente da minha telinha e contar mais coisas da minha vida. Mas, agora q tive uma pequena chance, eis-me aqui para dar ao menos um sinalzinho de vida para vcs!

Já passou a Copa, perdemos e meus os irmãos lusos tb, mas ao menos a Itália tirou a taça das mão de nosso carrasco (e q vexame, hein Sr. Zidane? Não há explicações para tremendo descontrole em rede internacional de mídia!) e aqui em casa, tenho um filho de italianos q ficou em parte contente, pelo menos!

Quero agradecer de coração aos amigos "Gerentes" do blog "Fantasias a 4" (o link está ali ao lado esquerdo, para quem ainda não os conhece), pela indicação de melhor blog do mês. Fora o meu voto, vi mais uns 3...rs...mas apenas o fato de ser lembrada na indicação, já me deixou extremamente envaidecida e contente! Muito obrigada, queridos! Vale a pena conhecer o blog deles!!! Principalmente pelas fotos da Guida e da Ana (meninos, me desculpem, mas sou bi, lembram? rsrsrs).

Por aqui a vida segue bem e um tanto atribulada nessas férias...crianças em casa sempre mudam nossa rotina e, ao final do dia, o q mais queremos são boas horas de descanso, e esse é um dos fatores q explicam minha ausência por aqui.

Prometo voltar em uma breve oportunidade para continuar a contar minha pouca experiência com minhas amigas coloridas, ok?

Ultimamente não tem acontecido nenhuma grande novidade nesse aspecto, mas ao menos tenho poucas e boas amigas para contar qdo preciso...se bem q há meses q não desfruto desses deliciosos momentos ao lado de outra mulher! Mas sei q em breve isso tudo vai mudar e espero ter mais estórias para contar para vcs!

Qto às amigas qme mandaram scraps e e-mails curiosos, espero q continuem se sentindo à vontade para me perguntar o q quiserem à esse respeito, é sempre um prazer poder dividir (e muitas vezes incentivar e pq não apresentar esse mundinho!) tudo isso com vcs!

Assim q puder, eu volto...

Um beijo com carinho!!!

quarta-feira, junho 28, 2006

Minha Primeira Vez (com uma mulher)!!! - Parte Final

Oi flores!!!

Nossa...dessa vez exagerei na demora, não? rs...e pior q nem tenho vergonha de assumir isso...mas, acredito q qualidade seja infinitas vezes melhor q quantidade, então prefiro postar menos, mas pelo menos q tenha um conteúdo interessante nesse post.

Mas, confesso q gostaria de ter a determinação e disciplina vistos em outros blogs, onde os posts são interessantes e constantes...mas talvez essas pessoas tenham realmente muito mais a contar do q eu, né? rs...

Como essas coisas acontecem de vez em qdo comigo, então tb não tenho muito "material" para postar com freqüência...mas, prometo não deixá-los privados de meus relatos por muito tempo, tá?

Tb preciso contar à vcs, q sofro crises de falta de inspiração (ou saco, para quem é brasileiro entender melhor!). Só espero q meus leitores não deixem de me visitar por isso...afinal: tardo, mas não falho!!!

Bom, falando do assunto "da vez": Brasil e Portugal classificados para as quartas de final...haja coração, hein amigos? Sei q muitos amigos portugueses me visitam, mas "o jogo", na minha humilde opinião, será Alemanha x Argentina...é esperar pra ver...esse sim não será recomendado para cardíacos...rs

Quero tb agradecer aos comentários deixados! É muito bom ter esse "canal" de interação com quem lê meu blog. Muito bom visitar os blogs amigos, e assim, aos poucos ampliar nossos horizontes, as amizades e os contatos! Espero q isso só aumente!

Para quem está esperando a continuação da minha primeira vez, lá vai: no post anterior, contei como foi finalmente o meu primeiro momento com outra mulher...e parei justamente qdo decidimos trazer meu marido para perto.

***

Assim q ela concordou, olhei pra ele e o chamei para se juntar à nós...ele fez uma cara marota e ansiosa e sentou-se ao nosso lado, no mesmo sofá. Ele começou a nos acariciar...esperando uma brechinha para começar a participação "definitiva"...rs

Como ela ainda estava deitada e eu ali, estrategicamente posicionada, o trouxe para experimentar com sua língua o mesmo gostinho delicioso q eu havia acabado de provar...e por alguns instantes fiquei apreciando, excitadíssima, a cena deliciosa da língua dele percorrendo o mesmo caminho delicioso q a minha havia percorrido minutos antes...cada cantinho, cada curvinha...e q delícia ver de pertinho uma língua tocando um grelinho...depois os lábios sugando-o...ai, ai...

Deixei-o lá, se deliciando e subi até os lábios dela...e mais uma novidade para mim: beijar uma boca feminina, enqto ela está sendo chupada deliciosamente...ela gemendo e me beijando...me apertando com uma mão e com a outra acariciando a cabeça de meu marido...então desci para chupar seus biquinhos mais uma vez e deixá-la gemer mais à vontade assim...rs

Mas eu queria chupá-la mais um pouquinho, e revezei com o maridão, q passou a chupar seus seios...Ela imediatamente abriu o zíper da calça dele e tirou seu pau já completamente duro e começou a chupá-lo com muita vontade...ela gemia por chupar e ser chupada....q tesão imenso presenciar aquela cena...ela o chupava, quase engolindo seu pau e gemia mais e mais, rebolando na minha língua...até q gozou mais uma vez na minha boca....tremendo todinha....ai, ai, ai!!!

Mas mesmo gozando ela não parou...e foi a minha vez de ser chupada...

Ela deixou o maridão, me deitou e se enfiou no meio das minhas pernas e começou a me chupar...e dessa vez o maridão me beijando e me acariaciando os seios...

Ela me chupava com uma língua macia (e sem barba...rsrsrs), até nisso é diferente...e é uma sensação deliciosa ter duas bocas em seu corpo...é um tesão em dobro...eu estava beijando meu marido e sendo chupada por ela ao mesmo tempo...

O maridão então foi trocar “o posto” com ela e por alguns momentos tive duas línguas lá embaixo me chupando...dispensável explicar, né? Não aguentei mais e foi a minha vez de gozar...ai, ai...

Depois ela se deitou por cima de meu corpo e ficamos nos beijando...então o maridão me penetrou...deliciosamente...adoro sentí-lo logo depois q gozo, qdo estou bem molhada e ainda sentindo "choquinhos"...e, como ela estava em cima de mim, abri bem a bucetinha dela com as duas mãos e o maridão me penetrava e a chupava ao mesmo tempo por trás...

E assim foi a vez dele gozar...

Nisso o dia já estava quase clareando. Estávamos com sono e deliciosamente cansados

O maridão começou a se preparar para dormir e eu ainda fiquei com ela deitada na sala, abraçadinhas e ficamos nos beijando e nos curtimos por mais uma meia horinha...mas então fomos descasnsar pq não estava dando mais pra ficar acordada...rs

Ajeitei o lugar em q ela dormiria, deixei tudo confortável para a privacidade dela e me preparei pra ir deitar com o maridão...

Qdo cheguei na cama ele estava me esperando...q lindo! Todo carinhoso e ainda tivemos um momento só nosso...só eu e ele! Eu não via a hora de tê-lo sozinho em meus braços, depois de tudo o q aconteceu...eu estava feliz! E ele merecia ser coberto de beijos, carinho e prazer...afinal, à partir do momento em q ele aceitou minha bissexualidade, foi q pude concretizá-la e finalmente ter a certeza q gosto mesmo de estar com outra mulher...não foi apenas um "desvio" na adolescência...rs

Bom...acordamos tarde no outro dia, como era de se esperar...rs...e ela já estava acordada e pronta. Disse q pretendia voltar à casa de sua família ainda durante a tarde, pq ia receber visitas lá. Tomamos um lanche e a levamos ao metrô, já q ela preferiu.

Voltamos para casa e fiquei pensativa...pois não sabia ao certo se ela tinha gostado ao não, já q conversamos pouco no "dia seguinte"...rs...então foi tudo muito corrido, foi só o tempo de tomarmos um lanche juntos.

Confesso q fiquei intrigada, pois eu estava simplesmente maravilhada com tudo o q aconteceu...e não sabia se tinha sido recíproco.

Mas confesso uma coisa, eu comecei a sentir os efeitos do dia seguinte; juntou tudo o q aconteceu, a incerteza da aprovação dela, a minha inexperiência...tudo ao mesmo tempo e girando em minha cabeça!

Fiquei apática em vários momentos do dia, confusa e, pra variar, abri o bocão a chorar...me bateu insegurança...comecei a achar q agora eu e o maridão não seríamos mais os mesmos, q nosso casamento estaria em risco, q não teríamos mais o mesmo respeito um pelo outro, pois passou uma terceira pessoa por nós...blá, blá, blá...mas isso foi passando...

Na semana seguinte, eu e ela nos falamos várias vezes por telefone, mas por incrível q pareça, voltamos à estaca zero...rs...parecia um constrangimento, pois eu estava muito mais formal com ela do q antes. Até q numa dessas ligações eu respirei fundo, tomei coragem e perguntei se nos veríamos novamente...e ela riu gostoso, como faz toda hora, e respondeu q claro, q estava só esperando um novo convite e q era só marcarmos!

Pronto! Menos mal, pois se ela tivesse inventado uma desculpa qualquer, certamente seria um sinal de q não teríamos mais esses ótimos momentos. E q tinha sido um fiasco...rs

E eu queria repetir tudo e tinha q ser rápido, afinal o marido dela estava chegando em menos de 10 dias.

Então marcamos uma nova data.

E a ansiedade voltou com força total....ao mesmo tempo q me sentia confiante, pois afinal já não era mais a primeira vez, eu não posso negar q muitas vezes o medo retornava...uma confusão de sensações...

Eu passava o dia no trabalho me lembrando de tudo q tinha acontecido e planejando a próxima vez...mal conseguia me concentrar...mas agora a espera ia ser bem menor...só q a ansiedade estava nas alturas...afinal eu já não era mais uma curiosa...eu estava sabendo o q me esperava novamente...ai, ai, ai...

E a semana voou, por incrível q pareça...e o segundo grande momento estava chegando!

***

Bom, a participação do maridão ficou tão pequena, não? rs...mas, tadinho, nesse momento acaba sendo pequena mesmo...pq ele sabe o qto gosto disso e ele me deixa super à vontade para curtir meu momento...

E tb ele participou com ela, pq isso foi algo conversado e cogitado desde qdo comecei a tc com ela...ela soube de toda a minha estória...de toda a insegurança q eu sentia com a participação dele e ela deixou claro q ali na hora, seria tudo gostoso, mas desde q todos estivessem dispostos e seguros.

Tanto q ela combinou q não haveriam beijos entre ele e ela. Q ela guardaria os beijos para o marido dela...rs...é até engraçado ler isso, né? rs...mas só mulher mesmo pra entender esses significados...pq se um homem ler isso já fala: "Ah, guardou a boca, mas a bu... não???"...hihihi...

Bom, flores...vou me despedindo por aqui...desejando muuuuita sorte para os brasileiros, claro! Mas caso haja algum "imprevisto" com nossa seleção, Portugal será minha segunda opção! Já q tenho sangue portuguinha correndo em minhas veias...ó pá!!!

Um beijinho e tenham uma ótima semana!!!

quinta-feira, junho 15, 2006

Minha Primeira Vez (com uma mulher)!!! - Parte II

Oi flores!!!

Feriado prolongado começando hj e muuuuita Copa do Mundo na TV...rs

Depois da estréia um tanto frustrante da Seleção Brasileira e de um resultado magrinho (pelo menos a nosso favor!), o jeito é guardar forças e muita oração para o jogo do próximo domingo...haja coração!!! rs...

Sinto q meu blog ainda não está sendo muito acompanhado...acho q me acostumei mal no UOL, onde meu blog antigo recebia até 500 visitas diárias...rs...mas, tudo bem, as poucas visitas e comentários q recebo já me deixam contentes e pelo menos ciente de q alguém vem ali ler o q escrevo...rs

Vou procurar novos bloguinhos com temas semelhantes e quem sabe não consigo divulgar minhas estórias e reunir mais amigas por aqui, né? Who knows...

Vou continuar contando a minha primeira vez...é o q todo mundo gosta de ler, não é mesmo? rs....

Contei, na semana anterior, q finalmente havia chegado o dia em q eu conheceria minha amiga a quem vou chamar de "T" daqui por diante, pra tentar facilitar o relato. Contei q depois de muito tempo de conversa, a oportunidade de nos encontrarmos pessoalmente havia chegado e q, definida a data e o horário, bastava me arrumar e ir ao encontro dela, porém...o telefone havia tocado e era ela, me dizendo q havia ocorrido um imprevisto!

Gelei! E, numa fração de segundo, temi q o tão esperado momento precisasse ser adiado ou, sabe-se lá, definitivamente cancelado...coisas de quem estava morrendo de ansiedade...rs

Mas ela disse q esse imprevisto ia fazê-la se atrasar em duas horas, então, ao invés de 19h, deveríamos encontrá-la no local combinado, às 2h. Menos mal...tudo bem q já estávamos prontos para sair de casa, mas o q são mais 2h para quem já esperou tantos anos, né? rs...

Esses minutos a mais custaram a passar...foi uma eternidade...rs...e, meia hora antes do horário marcado, resolvemos sair de casa, para irmos tranqüilos e chegarmos com folga e sem afobação...não bastava o nervosismo q já estava passando...rs

Olhei pro maridão e comecei a querer chorar...rs...Ô situação vergonhosa!!! rsrsrs......veio à tona o "momento neurose", sabe? Eu comecei a pensar q outra mulher iria tocá-lo, q iria desfrutar de tudo o q eu desfruto com ele...e comecei a pensar q ele poderia gostar dela...e poderia ficar com ela e me deixar...e ele, carinhosamente, me abraçou e pediu pra eu ficar calma, q logo eu ia experimentar algo q esperei por anos e q era natural estar tão confusa e enciumada e me lembrou (pela "enésima" vez), q só aconteceria o q fosse bom para todos, q ninguém estava sendo obrigado a nada.

Pedi para ele parar num posto de gasolina para eu comprar uma cerveja...rs...calma gente, não sou "bebum"...rs...mas eu estava tão tensa, q precisava dar uma relaxadinha...rs...e fui tomando a tal cerveja (meio quente, urgh...) até o local combinado.

Qdo estacionamos ela liga no celular dizendo q ainda estava a caminho e q iria demorar mais uns 15 min...rsrsrs...êta mulher enrolada...rs...pior q ela é assim mesmo, hj eu já sei...rs...então, mais “momentos de tensão”...

Ficamos então olhando o movimento, atentos ao redor, pois ela poderia chegar a qquer momento. E mais uma vez toca meu celular...e dessa vez ela me disse q já estava procurando nosso carro...e eu expliquei o local exato, e finalmente a vi! Bem pequena, toda arrumadinha, feminina...me lembro perfeitamente da cena: ela se aproximando, os cabelos sendo levados pelo vento fraco q soprava naquela noite de temperatura tão agradável...e eu desci do carro para abraçá-la...eu, quase dois palmos mais alta q ela...rs...e eu ainda estava usando um salto super alto...rs...eu a a abracei e a peguei inteirinha...


Ela estava usando uma mini-saia jeans clara, sandália de salto alto prata velho e uma blusinha rosa, frente única, de crepe de seda, amarrada atrás e com gola soltinha na frente...sem soutien (meu "olhar de raio-x" logo reparou...rs). Cabelos lisos e preto, q desciam até metade das costas...ai, ai, eu me lembro e já fico "com coisas"...rs

O maridão tb desceu do carro pra cumprimentá-la...e foi pior ainda...rs..pq ele tem 1.90m...rs...e ela praticamente sumiu entre os braços dele. Então, abri a porta de trás para ela entrar e saímos em direção aos bares da Vila Madalena...teríamos uns 20 minutos ainda pra papear no carro, durante o caminho...

Eu olhava para o banco de trás e não acreditava q ela estava ali, conosco...eu a achando cada vez mais bonita...de olhos brilhantes e riso fácil...affff...estava relutando em confiar q finalmente teria uma mulher em meus braços...

Eu conversava com ela e a olhava muito, pois não queria perder nenhum momento daquele encontro. Falamos amenidades inicialmente, até quebrarmos o gelo...pois percebi q ela tb estava ainda encabulada...e eu
não conseguia tirar os olhos dos seios dela...rs...confesso...rs...a blusa com aquela gola soltinha, fazendo um decote profundo e os seios dela, pequenos, mas muito firmes e empinados, com biquinhos do seios extremamente salientes pelo tecido, pareciam apontados para minha direção e foi inevitável ficar excitada ainda no carro mesmo. Ela veio “vestida para matar” mesmo...rsrsrs

Resolvemos ir a um barzinho tomar algo e papear. O bar ainda estava meio vazio, mas isso era o q menos estava importando...nos sentamos em uma mesa pequena e próxima à janela e ela sentou-se ao meu lado e ficou com a perna encostada à minha (eu tb estava de saia) e era inevitável q as pernas se roçassem. Logo o papo embalou e em pouco tempo parecíamos 3 amigos de longa data conversando...e bebendo cerveja...ainda bem, meu medo era ter q conversar a respeito "da metereologia", de política...rsrsrs

Até q precisei ir ao banheiro e ela me acompanhou, então perguntei o q ela estava achando de tudo, se tinha mudado algo nos nossos planos ou se tudo estava ainda correndo conforme o planejado e ela, toda sorridente me disse q queria ir pra um lugar “mais tranquilo” conosco...ai, ai, ai..."o momento" havia chegado!!!

Vcs lembram q eu disse q não sabia se queria q ela viesse aqui pra casa? Só q tb não sabia se queria ir num motel, pq achava mecânico demais? Então deixei pra decidir isso com ela...(por precaução tinha deixado a casa toda organizada pra uma eventual visita dela, exceto comes e bebes...rs...mas não seria sacrifício algum passar com ela em algum lugar e comprar.

Então perguntei se ela se importava em ir para nossa casa...ou se ela preferia outro lugar. Ela respondeu q não via problema algum em vir aqui. Então disse q precisaríamos passar no mercado...kkkkkk...só rindo mesmo....então fomos os três ao mercado. Deixei por conta dela a escolha dos piriris, já q sabia q onde ela mora, dificilmente encontra produtos brasileiros...ela optou por castanha de caju, e peguei mais uns salgadinhos, pães e frios. Bebidas nós sempre temos aqui, então estávamos abastecidos...

Chegamos e subimos o elevador meio em silêncio...eu estava voltando a ficar constrangida, afinal o momento esperado estava ficando cada vez mais perto; caso contrário já poderia ter chegado nela ainda no elevador, para começar a esquentar...rs...já q na época ainda não tinha câmera instalada lá, coisa q hoje eu já não poderia fazer, a não ser q quisesse dar um showzinho para o porteiro...rs

Entramos em casa e eu procurei deixá-la o mais à vontade possível, indiquei o banheiro (pq como mulher, sei q isso é muito importante...rsrsrs) e arrumei os salgadinhos e bebidas na sala de estar...e o papo foi continuando...rs

Nossa...é uma situação no mínimo estranha...pq me senti exatamente do mesmo jeito qdo conheci meu marido pessoalmente, pois, por mais q vc já conheça a pessoa e já tenha conversado muito antes, o difícil é estar frente a frente...pois, quem toma a iniciativa? E no meu caso, sou muito mais travada pessoalmente do q por telefone ou virtualmente. Sempre imagino q a pessoa pode ter uma crise de arrependimento...rs...e resolve q não quer mais nada...e se eu vou pra cima e ela recua, q vexame!!! Então acabo esperando o momento certo "cair do Céu" e horas se passam...rs

Bom, a cena era a seguinte: os três na sala de estar, conversando e bebendo, dando risada...e o maridão já estava começando a ficar impaciente...rs...já conheço a peça, só de olhar! E já estávamos conversando há uma hora e nenhuma das duas tomava a iniciativa. Eu e ela sentadas no mesmo sofá e o maridão em frente à nós, sentado numa das poltronas.


Nas semanas q antecederam o encontro, surgiu o assunto sobre fotos, ocasião em q ela contou q gostaria de posar para fotos mais ousadas - pois não tinha oportunidade de fazer isso sozinha e muito menos com seu marido - então, lembrando disso, o maridão perguntou se nós gostaríamos de tirar fotos...uau! Ótima idéia e talvez um bom motivo pra começar algo!

Então começamos a posar para fotos...como duas amigas normais...rs...uma sorrindo lado a lado, outra simulando um brinde, outra brincado e cruzando as taças como os noivos fazem, outra de rostinho colado...e péra lá: aquele rostinho colado ao meu, quente devido ao vinho, o perfume dela dançando no meu nariz, meu braço enlaçando a sua cintura...pq não um beijo suave começando pela bochecha? rs...

Então suavemente coloquei meus lábios em seu rosto e senti q ela correspondeu ao gesto, pois inclinou sua cabeça ainda mais em direção à minha...e eu comecei a beijar seu rosto em direção ao cantinho de seus lábios...ah, q delícia!!! Ela foi virando devagar e delicadamente surgiu o primeiro contato dos nossos lábios...ela tb tem lábios carnudos como os meus e uma língua úmida e experiente q encontrou a minha beeeem devagar, como se tb estivesse saboreando aquele momento...

Affff...q delícia de beijo...uma mistura de carinho, de tesão, de delicadeza e sutileza...ao mesmo tempo em q os lábios e as línguas se encaixaram perfeitamente (e olha q isso é algo q não acontece sempre - qtos beijos não recebemos q "derrapam nas curvas", q as línguas e dentes se trombam, os lábios se desencontram...um verdadeiro desastre muitas vezes! rs). Então aquela boca se encaixando deliciosamente na minha foi um verdadeiro presente para celebrar minha primeira vez!!!

Não conseguíamos parar com aqueles beijos...ela gemia a cada avanço de minha língua e, a nossa respiração começou a ficar ofegante...o tesão explodindo naquele momento!!!

Eu, sinceramente, cheguei a esquecer do maridão, q continuava a nos fotografar...os flashes da câmera me lembraram q ele estava ali, tadinho...rs...mas olhei pra ele, num relance e percebi q ele tb estava curtindo o meu momento...afinal, ninguém melhor q ele pra saber o qto eu estava esperando por aquela oportunidade!

Por ela ser tão pequena, eu a peguei pela cintura e puxei para se sentar sobre minhas coxas, de frente pra mim e com as pernas abertas ao redor da minha cintura. O corpo dela colado ao meu, senti os bicos de seus seios roçando os meus...e passava a mão por suas costas semi-nua - devido à frente única - e acariciava a pele macia e quente de suas costas...alternava e subia minhas mãos, enroscando meus dedos em seus cabelos...e, em nenhum minuto deixamos de nos beijar...não conseguíamos parar...

Comecei a passar minha língua por seu pescoço e enfiei uma mão por baixo da blusinha até atingir seus seios, q pressionavam os meus e me convidavam a tocá-los!!! Nossa!!! A sensação de pegar no seio de outra mulher num momento de tesão, sabendo q ela está querendo e esperando ansiosamente esse toque é inexplicável!!! Me deliciava ao ouvir a sua respiração ofegante e seus pequenos gemidos emitidos a cada vez q meus dedos brincavam com os bicos de seus seios - e eu já não conseguia mais suportar a vontade de lambê-los, sugá-los - então comecei a desamarrar a sua blusinha...soltei o laço do final de suas costas e a blusinha ficou bem folgadinha na frente, e então ela inclinou seu corpo para trás, se deitando com a cabeção apoiada no braço do sofá e finalmente pude sentir aqueles bicos duros, muito duros na minha língua...

Segurei um de seus seios com a mão e chupei com muita vontade aquele bico delicioso, q parecia querer explodir de tão duro a cada sugada q eu dava e passava a minha língua ao redor de seus seios, pelo contorno inferior, voltava aos biquinhos irresistíveis de tão duros e pontudos. Os segurei com minhas mão e os juntei, passei a língua entre eles....passava os bicos de seus seios em meu rosto....ai, q sensação deliciosa...ela tb não ficava atrás, sempre me acariciando, passando as mãos em minhas costas, em meus seios....e foi a vez dela chupar os meus...


Ela tb me chupou com vontade...eu adoro ter meus seiuos sugados...mas eu não estava mais agüentando de tesão e me deitei, puxando-a pra cima de mim. Ela se deitou sobre meu corpo, comecei a subir sua saia e deslizei delicadamente meus dedos pela borda de sua minúscula calcinha...e qdo cheguei "ao lugar", fui passando meus dedos nela toda, ainda sobre o tecido e senti a sua umidade...ela estava muito molhada...mas muito molhada mesmo...q tesão!

Não resisti à puxar aquele pedacinho de pano para o lado e finalmente tocar outra "bu...inha"...meus dedos ficaram imediatamente envolvidos por seus fluídos...e facilitaram o caminho a percorrer...Um tesão! Eu molhava meus dedos e os passava em seu grelinho q estava bem saliente, durinho e eu o rodeava, rodeava e ela gemendo bem gostoso a cada rodeada com meus dedos...e nossos lábios colados, as línguas acompanhando os movimentos de meus dedos...

Nossa, se eu só fizesse isso nela por horas, gozava sozinha...e imagine então q além de eu já estar nesse ponto, ela ainda estava me masturbando ao mesmo tempo...pois enqto isso, ela tb estava com uma mão percorrendo o mesmo caminho em mim...e eu queria mais, antes de explodir em gozo! Pois não agüentava mais a curiosidade de sentir o gosto e a textura de sua bu... na minha língua...e sussurei ao seu ouvido q iria deitá-la e iria usar minha língua em outro lugar...

Então ela se deitou e tirou a calcinha...me ajeitei entre entre suas pernas e me posicionei para matar a minha curiosidade. Ela estava quase completamente depilada, exceto por um filete fino de pelos...mas o resto estava peladinho....e passei meus dedos delicadamente em cada parte daquela bu... linda, dedilhando e olhando...e sem poder mais esperar, me abaixei e comecei a beijar devagarinho logo abaixo de seu umbigo e fui descendo...passando minha língua em todo o redor, lambendo e chupando cada parte até finalmente chegar ao seu grelinho, q já estava completamente durinho e quente...

Ela estava bastante molhada...e meus lábios e minha língua escorregavam fácil...eu me lembrava da maneira q gosto de ser chupada e fazia isso nela, experimentando o q mais a agradava, prestando atenção onde ela gemia mais...e eu intensificava então. Ela se contorcia cada vez mais...e eu chupando, ansiosa para sentir com meus lábios e minha língua, o exato momento do gozo de uma mulher...

Ela estava gemendo e movimentando seus quadris para cima e para baixo, mas parou e me puxou para mais um beijo e dessa vez com o cheirinho de sua bu...em meus lábios. Ela lambeu e sugou meus lábios e seu próprio sabor e aproveitei para contar à ela o qto estava feliz e o qto ela tinha uma bu... deliciosa de chupar!

Ela sorriu e eu desci para terminar o q havia começado...não demorou muito tempo e senti seu grelinho muito entumescido, quente e começando a latejar...e em seguida senti seu corpo estremecendo...e seu gemido foi forte e prolongado...e então continuei rodeando minha língua em seu grelinho devagar e em ritmo mais lento...diminuindo até ela parar de tremer...e desci minha língua até a entradinha de sua bu...q estava praticamente escorrendo de tão molhada...e então descobri como é delicioso ver uma mulher gozando...e melhor ainda, sabendo q sua língua foi capaz daquilo...rsrsrs

Ela ficou molinha por um pouco tempo e logo estava me acariciando novamente, dizendo q "agora era a minha vez"...e eu então aproveitei para perguntar baixinho pra ela, se ela queria q o maridão se juntasse à nós...e ela concordou imediatamente...

********

Flores queridas, incrível como isso já faz 3 anos, mas me lembro com tamanha perfeição!

Revivi agora esse momento q acabei de lhes contar e confesso q fiquei excitadíssima, tanto qto eu estava naquele momento, e preciso dizer q tenho q parar por aqui hoje...rsrsrs...vou ali "conversar" com o maridão e fazê-lo relembrar de tudo isso...rsrsrs

Um beijo repleto de tesão!!!

sexta-feira, junho 09, 2006

Minha Primeira Vez (com uma mulher)!!!

Olá flores!!!

Deveria ter publicado antes, mas o Blogger estava em manutenção...então só hj consegui!

Espero q a semana q passou tenha sido ótima pra vcs! A minha foi tranqüila e passeamos bastante no final de semana...fomos até parar numa quermesse...rsrsrs...e olha q fazia muito tempo q não ia a uma, e adorei relembrar os velhos tempos tomando vinho quente, quentão...rs

Nesse final de semana repetiremos a dose...e vamos ver se encontramos outras, pq é um programinha light, descompromissado...rs

Mas...o assunto dos últimos dias é a Copa do Mundo...será q vamos trazer o Hexa? Ou será q a festança para os jogadores lá na Alemanha está muito grande e isso tudo acabará atrapalhando? Quem leva a taça dessa vez? Alguém arrisca um palpite? rsrsrs...

Vejo q muitos leitores deste blog são de Portugal, será q o Scolari treinou direitinho nossos patrícios? rsrsrs...mistééério...mas logo saberemos, né? Q vençam os melhores! E q tudo aconteça com muito talento, muita justiça e muita festa para todos!!!

Espero q as amigas curiosas q lêem aqui possam tirar algum proveito...rs...e quem sabe isso dê uma ajudinha pra vcs começarem de verdade, né?

Conheci algumas amigas casadas esses dias e q estão naquela fase de já ter acertado com o marido q vão procurar uma amiga, mas q estão apenas no início da longa jornada em busca da "amiga ideal"...olha...dureza, mas em compensação, qdo isso acontecer, será inesquecível...e viciante...rsrsrs

Bom, mas vamos ao q lhes interessa...na semana passada comecei a contar sobre minha primeira experiência com outra mulher, e agora vou continuá-la...rs

Os dias continuavam passando cheio de expectativa...nos comunicávamos por e-mail todos os dias. Mesmo pq na época trabalhava em escritório, então as 9h já estava online no Outlook e assim poderia falar com ela até 12h, mais ou menos, devido ao fuso horário.

Fomos nos conhecendo melhor, falando a respeito das expectativas, dos desejos, dos medos...e ela me contou muito sobre sua vida lá, sobre a frieza e a "quadradice" de seu marido e q isso a chateava muito...pq ela o amava muito e adoraria q ele fosse mais solto na cama e q a acompanhasse nessa sua fantasia de estar com outra mulher. Mas...como ele se negava, dizia q era coisa de "vagabunda", de "mulher indecente", ela decidiu q ia correr atrás de realizar isso sozinha mesmo, já q não considerava como traição a ele, já q não havia sentimentos envolvidos e nem estava colocando em risco o casamento dela.

Estava adorando conhecê-la melhor e aliviada por encontrar alguém tão parecida com o q eu estava procurando... Comecei então a pensar na parte “logística” da coisa...aonde iríamos, como seria, e estava cheia de idéias...q vinham e sumiam por conta da ansiedade...rs...ao mesmo tempo q as idéias boas surgiam, as ruins tb...como, por exemplo: o q fazer, como, e se ela não gostar de mim, e se eu não gostar dela, e se eu morrer de ciúmes do maridão???

Mas, independente disso, eu tinha q planejar o "evento", e comecei a pensar no local em q a levaríamos...se seria um barzinho, se seria um restaurante...e depois?

Uma coisa me incomodava muito: eu não sabia se queria vir com ela aqui pra casa. E se viesse, não sabia se queria q ela dormisse aqui. Dúvidas cruéis!!! Eu pensava na privacidade nossa e na dela, principalmente. Pq no dia seguinte, tudo pode mudar...rs...uma coisa é a "hora H" e, outra bem diferente é o dia seguinte...rsrsrs

Pensamos tb em motel, mas achava “mecânico” demais...com hora marcada...com uma quase obrigação de fazer tudo...ai, ai...rs

E ela dizendo q qquer coisa estava boa, q deixava a nosso encargo, q não tinha problemas qto ao horário, pois qdo vem para o Brasil, fica aqui em SP na casa de um irmão dela. E q tem uma certa liberdade, pois ela tb aproveita para rever muitos amigos. E o marido dela tb viria, mas só chegaria aqui 3 semanas depois, dando tempo pra ela rever e curtir todo mundo...então ainda teríamos tempo...rs

Mas ela me disse uma coisa muito importante, e talvez a decisiva para eu me tranqüilizar: “se for bom, nós repetimos e se não for bom, nós tentamos até acertar!”. Ela sabia q era minha primeira vez e estava acompanhando todo o meu esforço em fazer tudo para dar certo...q linda! Ela tb não tinha experiência, pq qdo o ex-noivo trouxe uma amiga para eles, ela não chegou a tocá-la por ciúmes.

Eu e ela nos apegamos muito...acredito q por todas as afinidades, pela mesma opção sexual, pelas mesmas intenções, pela atenção e carinho q começamos a ter uma pela outra...todas essas coisas nos aproximaram muito e eu senti q, de qquer maneira, uma grande amizade estava nascendo. E claro tb, eu tinha gostado dela como mulher, a achei bonita e atraente...ela é bem pequena e extremamente feminina e sensual...vou detalhar depois...rs

Ela chegou ao Brasil no sábado de manhãzinha e levamos uma semana para nos encontrarmos. Nessa semana q antecedeu nosso encontro, conversamos diariamente, várias vezes ao dia. Entre as visitas q ela estava recebendo e fazendo, nos falávamos um tempão pelo telefone. E a semana foi chegando ao fim....

Combinamos q nos veríamos no sábado à noite. A buscaríamos onde ela quisesse e de lá iríamos até um barzinho beber e comer algo. E depois...bem, o depois era uma incógnita...já suspeitávamos do q pudesse acontecer, né? Rs...mas sempre pode ocorrer algum imprevisto...

Na quinta-feira eu já comecei a me preocupar com depilação, manicure...queria estar com tudo em ordem para o grande dia! Mas, eis q meu maridão querido ganha um par de ingressos para ver os desfiles das escolas de samba de SP, e pior, a pessoa q o presente é funcionário dele e ia com toda a família e "já tinha reservado 2 lugares" para nós, ou seja, um daqueles convites humanamente irrecusáveis...grrrrrr

E eu q imaginava dormir bem de sexta pra sábado, passar um dia tranqüilo, sem grandes correrias, pra curtir cada minuto do dia q eu esperava com tanta ansiedade...e claro, estar linda e sem olheiras...rsrsrs...literalmente dançamos (ou pulamos, já q era Carnaval...rs)

E então chega a sexta!!! E nós na avenida...kkkkk...minha primeira vez no sambódromo, firme e forte e sorridente para os anfitriões...rsrsrs...mas com a cabeça em outra coisa muito mais emocionante e palpitante q a bateria q estava desfilando na avenida...rs

Conclusão q saímos do sambódromo com o dia clareando, pois a família q nos acompanhou estava animadíssima e ainda ficou por lá...mas nós precisávamos mais q nunca de umas horas de sono...então chegamos, tomamos banho e deitamos, nem programamos o despertador, tudo para acordarmos tranqüilamente...rs...acordamos por volta das 14h e começamos a planejar o nosso tempo restante para o encontro...

Parece q por mais q se imagine o q vai acontecer e por mais q se tenha mandado fotos, dá insegurança e medinho de encontrar a pessoa, não é? Eu pensava: o q ela vai achar? E se ela não gostar de mim? E se ela estiver só de curtição? E tb pensava por outro lado: e se eu não gostar do jeito dela? E se ela for uma companhia chata? E se ela tiver bafo? Kkkk...ridículo, mas foi o q eu pensei, de verdade!

Olha meninas...só quem já passou pela experiência de conhecer pessoalmente alguém com quem vc já vem mantendo contato virtual (e/ou telefônico) e por quem temos um interesse especial, sabe do q estou falando agora. E no meu caso era ainda pior, pois ia vivenciar a experiência mais marcante e uma das mais esperadas da minha vida, passando por cima de todos os preconceitos, protocolos e dúvidas....e falando em dúvida, sem sombra de dúvidas, aquele era o meu grande dia!!!

O maridão estava tb tenso, mas ele é muito mais racional e ponderado do q eu....q posso gargalhar e abrir o bocão a chorar...de um extremo ao outro em segundos...rsrsrs

Conversamos uma última vez a respeito, ele quis saber se eu ainda queria mesmo, pq se eu recuasse ele não via problema algum em ligar pra ela e desmarcar tudo...ele ainda me perguntou: "Vc tem certeza? Tudo bem? Ainda está segura do q pode vir a acontecer?"...olha só q fofo...ele sempre é assim cuidadoso e preocupado, companheiro mesmo, q não mede esforços pra ver as pessoas bem e felizes...e como eu continuava firme na minha decisão, ligamos mais uma vez pra ela pra confirmar tudo de novo tb...rsrsrs

Ela disse q estava tudo em pé! Marcamos para as 19h e a buscaríamos em uma estação do metrô, segundo a escolha dela. Imaginem q às 17h já comecei a me arrumar...deixei tudo em ordem...separei roupa, lingerie, sandália, perfume, creme, bijus...rs

Todo esse ritual levou mais de uma hora...então tomei “aquele” banho, com direito à exfoliação, hidratação da pele...passei o hidratante que mais gosto, um perfume suave, maquiagem leve, mas q realça meus olhos claros, e q eu gosto bastante...sempre passo rímel (à prova d'água...rs) e lápis, depois um batom mais cor de boca e só. Ritual cumprido e eu fiquei pronta às 18.30h...e o telefone toca.... Era ela...eu achei q era pra avisar q já estava indo para o metrô...mas ela ligou dizendo q havia ocorrido um imprevisto...ai, ai...

*****

Bom, já reclamaram do tamanho dos meus posts...rs...mas não tem jeito, escrevo pacas e falo pacas tb. E detalhar tudinho é coisa de mulher mesmo (e até onde sei, as mulheres tb adoram ler detalhes), então, me desculpem os homens (q são tão objetivos e práticos), mas como esse blog não foi feito pra vcs...só lamento! rsrsrs...

Meninas, volto em breve com a próxima parte, agora vou tratar de salvar e publicar isso aqui, antes q eu perca tudo...rs...

Um beijinho e até breve!!!

quinta-feira, junho 01, 2006

Uma longa jornada (Parte Final)

Olá flores!

Uma semana sem postar aqui, mas eu aparecia todos os dias para ver os comentários e para acompanhar as visitas e os blogs amigos, viu?

Agradeço aos comentários recebidos...inclusive aos q só vêm fazer propaganda...rsrsrs...mas melhor isso do q nenhum, né? rs...

Agora o tempo esquentou em SP, já estava com medo de ficar mofada...rs


Bom, na semana passada comecei a contar como foi meu primeiro contato com uma mulher bissexual tb e q conheci através do site de relacionamento Par Perfeito.

Contei q depois de muito papo por telefone, resolvemos nos encontrar pessoalmente no local mais manjado do mundo para se conhecer alguém: um shopping!

Eu saía do trabalho no final da tarde, e enrolada como só eu, marquei num shopping longe de minha casa (só pq este ficava numa estação de metrô) e principalmente da casa dela, sendo q haviam outros bem no meio do caminho para as duas e q facilitaria a nossa vida...rs...mas, ok! Serviu de lição! rs...

Antes de sair, me "reformei" inteira no banheiro da empresa...me perfumei, me maquiei e fiquei novinha em folha para meu primeiro "encontro real" com uma mulher. E lá fui eu em direção ao tal shopping.

Me lembro q nos encontramos ainda na catraca de saída do metrô e a reconheci imediatamente. Alta, morena, e aqueles olhos verdes faiscantes...rs...nos abraçamos demoradamente e procurei naqueles breves segundos, imaginar como seria abraçá-la em outro local mais discreto, onde eu pudesse sair daquele abraço e já entrar num beijo delicioso....mas, voltando a Terra, estávamos na estação de metrô...cheio de gente indo e vindo e isso só ficou na nossa mente mesmo.

Depois dos minutos de timidez iniciais e muitas risadinhas nervosas, decidimos fazer um lanche na praça de alimentação e conversarmos melhor, dessa vez olhos nos olhos.
O lanche começou, terminou e aquela sensação de "não saber onde colocar as mãos" não passava...eu simplesmente não sabia mais o q dizer, o q fazer e sem pensar muito, sugeri q saíssemos daquela agitação e fôssemos para o lado externo do shopping, onde eu sabia haver bons lugares pra sentar e namorar (infelizmente não poderia ser o nosso caso, já q não é nada comum ver duas garotas ou dois rapazes namorando tranqüilamente no jardim de um shopping).

Sentamos lá, ela acendeu um cigarro e foi o primeiro momento em q senti q ela estava menos tensa e eu tb...rs...agradeci à vinda dela, já q sabia q para chegar ali, ela tinha levado mais de uma hora...e apenas pra passar umas 2 ou 3 horinhas comigo.

A minha maior vontade era beijá-la ali mesmo...sentir finalmente o gosto dos lábios de uma mulher, conferir se era mesmo verdade o q diziam sobre a maciez inigualável dos lábios femininos...mas ainda não seria daquela vez...mesmo q fosse no banheiro feminino...planejei mal e aquele shopping não dispunha de banheiros para deficiente independente, então nem isso poderia fazer...

Dureza...rs

Bom, naquele dia ficamos apenas no papo, nos carinhos discretos e na vontade contida...e voltei para casa cheia de expectativa e com a curiosidade latejando...já q estive tão perto de experimentar algo q sempre desejei...

Eu e ela continuamos nos falando e nos encontrando, sempre em shoppings...mas aquela urgência sentida no primeiro encontro foi diminuindo da minha parte...provavelmente pq estávamos nos tornando muito amigas...já sabendo dos problemas familiares e profissionais...
Além disso, eu ainda não conseguia imaginá-la tocando meu marido...e ela sem mostrava disposta a querer eu e ele ao mesmo tempo...outra coisa q me incomodava um pouco, era q ela conhecia e estava freqüentando uma casa de swing.

Mesmo me dizendo q só ia ver, q não rolava nada, q uma vez apenas se tocou enqto outros olhavam, eu, no fundo, não gostava da idéia e custava a acreditar q não rolava nada mais "profundo"...e isso me deixava desconfiada e enojada (até hj eu "broxo" se a amiga é muito rodada com casais ou mesmo se sai com outros homens e mulheres diferentes o tempo todo).

E o tempo foi passando e nós quase não tocávamos mais no assunto "nós", só ouvia o q acontecia com ela...as idas ao swing, aos "tiros para todo lado" q ela disparava, já q ela estava querendo um namorado e achava q saindo com um e com outro a cada semana, ia resolver o problema.

Tb comecei a freqüentar a casa dela, conheci sua mãe, fui até convidada para eventos da família. Dormia lá e de lá ia direto trabalhar...dormia no chão do quarto dela, ao lado de sua cama, a via nua, se trocando e nada acontecia...ou seja, tudo foi fadado ao fracasso...toda a ânsia do início se transformou em amizade quase de irmã e o barco afundou...rs
Mas até aí, a amizade continuava...o problema só veio depois, qdo ela começou a trabalhar numa empresa e tentou manter contato com a empresa em q meu marido trabalha. Mesmo eu fazendo o intermédio, ela ainda o procurou diretamente, como se eu não tivesse já feito o contato...aí, danou-se...rs

Eu já estava em dúvida em relação a vê-la com ele...depois tudo virou amizade...e de repente ela resolve manter contato direto com ele...tuuuuuuuuuuudo bem q era assunto profissional, mas para mim, q sou o ciúme e a desconfiança em pessoa, foi a gota d'água...e cortei o papo com ela...

Tudo tão complicado, né? rs...

Mas mulheres são mesmo complicadíssimas...aliás, o ser humano em sua totalidade, mas as mulheres se superam...rs...assumo e reconheço, mas tb sei q lidar bem com o ser humano é um trabalho para poucos...rsrsrs...quase uma mágica...rs

E continuei minha jornada atrás da "mulher ideal".

Só q resolvemos partir para outro caminho: os chats (ainda não existia o Orkut)...afinal eu e o maridão nos conhecemos em um, pq não tentar a sorte novamente?

E assim comecei a freqüentar as salas de lésbica do UOL. As de imagens eróticas e as sem imagem mesmo...rs

Nessa época compramos uma câmera digital e virou uma festança...pois agora poderíamos mandar nossas fotos e já sabíamos q isso seria um facilitador e tanto!

Então um dia, tc na sala, comecei a conversar com uma tal de Laurie, q disse q tb estava procurando algo diferente com outra mulher. Q era casada e q se excitava muito por tudo o q dizia respeito às mulheres, mas q exceto por uma breve experiência qdo solteira (qdo presenciou o noivo com outra mulher, mas não a tocou, só os assistiu) nunca mais teve outra oportunidade igual.

Então trocamos e-mails e fotos e tb gostei do q vi. Outra morena, mas dessa vez pequena e de olhos escuros...mas extremamente feminina; daquelas mulheres q vc vê na rua e jamais imaginaria q ela tb curte estar com outra mulher (esse é meu tipo preferido. Pq tb sou assim e adoro imaginar q as pessoas nos vêem e acham q são apenas mais duas amigas passando...e não duas mulheres q se desejam e q se curtem na intimidade...ui!!!).

Nos conhecemos num domingo à tarde e passamos a semana seguinte trocando inúmeros e-mails...mas reparei q os horários em q ela me respondia eram sempre na mesma faixa...madrugada ou muito cedo. E, até então, eu não havia perguntado a ela, de onde ela era, por incrível q pareça...rs

Então, resolvi perguntar (delicadamente, claro!) o pq daqueles horários...ao q ela me respondeu: "- é o fuso horário!" e eu fiquei abismada, qdo ela me disse q o fuso era de 6 horas...e q vindo de avião, com escalas, ela levaria 22h para chegar no Brasil...

Ai, Jisuis!!! Tudo tão complicado! Olha onde fui "amarrar meu jegue"...

E diante de meu muxoxo, por saber q ela estava tão distante daqui, ela mandou a notícia, toda marota: "Mas daqui a 20 dias estarei chegando no Brasil! Vou visitar minha família e se vc quiser, podemos nos conhecer!"...

Bingooo!!!

Será q finalmente eu ia "desencalhar"? rs...

E desencalhei sim...finalmente!!!

Mas contarei a minha primeira vez com outra mulher, no "próximo capítulo"!!!

Um beijo pra vcs!!!

quinta-feira, maio 25, 2006

Uma longa jornada...continuando...rs

Bom dia, flores!

Esse frio não vai passar nunca mais? Tudo bem q no frio as pessoas se vestem melhor, ficam mais bonitas, mas, em compensação, a maior vontade é ficar debaixo das cobertas, e não desfilando os casacos pela rua, né? rs...

Estava pensando ontem se vcs estão gostando do q escrevo...estão? rs

Nesses anos de blog (lembram q ele já existiu por 3 anos no UOL? rs) já conversei com muitas pessoas e já ouvi dizer q apenas com os meus relatos, acabei ajudando outras mulheres a expor seus sentimentos e vontades...e fiquei extremamente feliz por saber q algo q começou como um hobby, acabou se tornando uma ferramenta útil para algumas mulheres.

Já senti na pele o quanto é difícil encontrar um companheiro q tenha a mente aberta, q ofereça a possibilidade de a companheira expor seus desejos sem medo de ser mal interpretada...e sei tb q muitas outras mulheres estão por aí, reprimidas, curiosas e insatisfeitas...e pior, sem a menor coragem de experimentar qquer coisa fora do convencional.

Então é gratificante saber q algumas dessas mulheres, acabam se encorajando depois de ler os relatos de uma mulher q é de carne e osso tb, e q descreve a sua intimidade para quem quiser ler.

Bom, mas no último post, além de contar como conheci o maridão, tb contei como começou a minha longa jornada em busca da primeira experiência com outra mulher.

Para q vcs tenham uma noção de tempo, entre o dia em q conversamos e decidimos q eu poderia começar a procurar uma amiga colorida, até a "consumação do fato", foram 2 anos de muitos altos e baixos.

Para muitos casais, parece q é bem mais simples...muitas vezes é o homem q aparece com a proposta de ter mais uma mulher na cama do casal e a esposa, muitas vezes contrariando a própria vontade, acaba cedendo para "não perder o marido"...pq acha q o fato de ele estar com outra na frente dela, a isenta de uma traição...blindando assim o casamento.

Mas...sabemos q não é bem assim...rs...tenho consciência q a realização de fantasias não "salva casamento" nenhum! Muito pelo contrário, se o casal não estiver bem, pode surtir efeito contrário...então, se o casal tem curiosidade, mas não aposta mais na própria relação, melhor tentar resolver o problema, antes de criar outro...

Engraçado a quantidade de vezes q me perguntaram se eu não tenho medo de perder meu marido para a amiga, ou se eu não tenho ciúme em vê-lo com outra mulher na minha frente. E a minha resposta é a seguinte: "Hj não mais!"

Nesses 2 anos de "discussão" a respeito do fato e da procura simultânea por uma amiga, o assunto q mais surgia era sobre minha maior neura...justamente o ciúme em vê-lo participando. Se bem q ele nunca exigiu isso...a única coisa q ele me pediu era para estar sempre presente nesses momentos. Então esse era um dos pontos mais positivos, pois se ele impusesse a participação dele como condição, com certeza hj eu ainda estaria apenas fantasiando com outra mulher...

Então eu comecei a vivenciar meu maior dilema: de um lado a possibilidade de finalmente estar com outra mulher e de outro, o ciúme de permitir q outra mulher tocasse intimamente o meu marido...o homem q tanto amo!

Não foi fácil...foram muitas lágrimas, muitas desistências, muito bate-boca...mas hj, encaro a coisa toda de uma maneira muito diferente...e ele com toda a sensibilidade q lhe é peculiar, me ajudou a chegar num ponto "confortável": comecei a pensar q ali na hora, não há sentimento envolvido, só há tesão...e muito! O fato de estar acariciando, beijando e tocando outra mulher na minha frente, não quer dizer q ele está pensando em se casar com ela...rs...e sim curtindo um momento de liberdade e o mais importante, com a minha participação!

E confesso q hj, qdo o vejo nessa situação, aproveito cada instante...gosto de ver outra mulher tocando, acariciando...lambendo...qdo faz parte do combinado a penetração, gosto de ir ver de pertinho...o entrar e sair, o movimento dos corpos, os gemidos...q seja exagero para os mais "puritanos", mas eu consigo ver até beleza nesse momento...rs

E depois, adoro lembrar de tudo q vi, qdo tudo já acabou e estamos apenas eu e ele, já deitados em nossa cama, e nos amando...pq aí já não é mais uma transa apenas, estamos literalmente "fazendo amor"!

Ahhh...q poética q acordei hj, hein, hein? rsrsrs...

Mas, bastidores à parte, vamos continuar a saga...

Como contratar uma garota de programa estava fora de cogitação (pelos riscos e pela "mecanização" da coisa), decidimos então garimpar o local onde nos conhecemos...os chats! E, na mesma época, cadastrei um perfil de casal do Par Perfeito...nem sei se ainda existe...rs...mas através do par perfeito, conheci como casal, a primeira mulher q viria conhecer pessoalmente tempos depois.

Ela foi uma das primeiras pessoas a entrar em contato conosco. Já mandou uma foto de rosto, e na época, como disse no post anterior, eu achei normal...hj em dia já ia estranhar, achando q era homem se passando por mulher...ou então ia "desconfiar da confiança" dela em já mandar sua foto de rosto.

Era bem bonita! Olhos verdes e morena, um rosto realmente muito bonito. Então eu fiquei "assanhadíssima"...rs...afinal era uma oportunidade q estava bem ali, na telinha do meu computador! E trocamos telefones e passamos a conversar...e conversar...e conversar (bons e velhos tempos em q eu adorava um papo por telefone...rs...hj facilmente troco uma ligação por um e-mail ou por uns minutos online no MSN...kkk).

Passou um mês e nós papeando e papeando...eu, interessadíssima nas estórias dela...q já tinha tocado (de leve) outra mulher, q já tinha ido a uma casa de swing diversas vezes e q assumia q adorava a idéia de estar com um homem e uma mulher ao mesmo tempo...

Noooooossa, era um mundo novo pra mim e nos falávamos todos os dias.

Até q um dia resolvemos marcar um encontro num shopping (ahhh...q coisa mais básica, não? rs), e planejamos tudo por telefone...todos os passos, inclusive a possibilidade de entrar no banheiro feminino para a aproveitar a vantagem de ser mulher nesse momento...rsrsrs

E chega o dia...

E chega tb de escrever por hj, né? Senão o post fica imenso e cansativo...rsrsrs

Volto em breve, tá?

Um beijo saudoso!!!


terça-feira, maio 23, 2006

Uma longa jornada...

Olá flores!

Tudo bem com vcs? Por aqui tudo frio e chuvoso...rs...mas só lá fora, com uma chuva insistente...

Durante o final de semana nem acessei a internet, fiquei completamente "no mundo real"...rs e por isso só hj estou acessando o blog, os comentários e resolvi postar mais um "bocadinho" por aqui, aproveitando o momento de inspiração! Coisa q vem e vai...rs...e, como gosto de aproveitar esses momentos q normalmente são raros pra mim, corri aqui!

Quero tb agradecer aos comentários deixados! É sempre muito gostoso lê-los e sentir q as pessoas estão começando a acompanhar meu blog, a ler minhas estórias...e isso é muito importante para quem escreve! O q queremos é ser lidos, né? E saber q tem alguém q lê minhas palavras realmente é muito bom! Muito obrigada!!!

Bom, agora q já contei um pouquinho da época q me descobri atraída por mulheres e dos meus primeiros contatos (e a quase realização desse desejo) com minhas vizinhas, quero contar coisas mais atuais...rs

Apesar de começar a sentir atração por outras mulheres ainda na adolescência, foi a pouco mais de 3 anos q realmente experimentei tudo isso!

Como já disse antes, nunca comentei com nenhuma pessoa do meu convívio real, quanto ao meu desejo de estar com uma mulher. Sempre namorei bastante...e meus ex-namorados nem imaginavam. Não senti vontade e nem confiança em contar para eles em nenhum momento.

E o fato de não poder dividir seus desejos e escancarar sua intimidade para a pessoa q está ao seu lado é algo realmente grave para mim...e os relacionamentos começavam e acabavam e eu ainda não tinha encontrado nenhuma pessoa realmente especial e q me completasse em tudo.

Lembro-me de uma ocasião em q estava vendo um filme pornô e começou uma cena em q duas mulheres transavam...interessei-me tanto q meu ex-namorado me falou, com certa indignação: "Hei, vc agora é lésbica por acaso?” Fiquei envergonhada e decepcionada com o tom preconceituoso e neguei. Imaginei q iniciar uma conversa sobre o ocorrido não ia nos levar à lugar algum...

Foi nessa mesma época q pensei muito sobre minha "futura real bissexualidade" e decidi q realmente iria experimentar. Afinal, se até então eu não tinha esquecido disso e deixado de pensar em outra mulher, era sinal claro q seria preciso uma "ação mais agressiva" pra ter realmente certeza, ou seja, só experimentando pra saber se ia gostar...rs

Foi logo nessa época q instalamos a internet na casa de meus pais, por volta de 1999 e uma das primeiras coisas q "descobri" foi o chat...rs

Lembro-me q nos primeiros meses da novidade, parecia um zumbi...rs...pq passava horas conectada papeando. E, como ainda não tinha essa facilidade e acessibilidade do Speedy (q é o q eu e mais um montão de gente usa hj em dia) eu conectava após a meia-noite...rs...mais tradicional, impossível!

Comecei a passear pelo UOL, IG e não demorou muito para eu começar a freqüentar as salas de lésbicas. Nossa!!! Q mundo novo estava se descortinando à minha frente! Eu, finalmente poderia conversar com outras mulheres, assumidamente com desejos semelhantes e sem me preocupar em esconder os desejos q estavam tão bem escondidinhos!

Naquela época ignorava completamente a malícia das outras pessoas e o fato da grande possibilidade de estar teclando com um homem disfarçado de mulher, ou simplesmente com qquer outra pessoa q não estava sendo sincera de alguma forma. E eu, fascinada, viciada em chats...não cheguei a conhecer ninguém pessoalmente (hj vejo q foi melhor assim, pois a minha ingenuidade poderia colocar minha segurança em risco!), mas conversava e me tocava muuuuuito pensando nas conversas q tinha com as "amigas virtuais".

Nessa época, eu trabalhava em uma empresa onde o acesso à Internet era liberado e eu tinha então a possibilidade de ficar conectada tb durante o dia...e numa conexão banda larga...q na época era um "fenômeno" pra mim...rs...já tinha até turminhas formadas nas salas e era bem conhecida em algumas delas...e foi então q um dia comecei a teclar com uma pessoa q começou a mandar na sala (de imagens eróticas) fotos de mulheres gordinhas transando...casais, duas mulheres...todas redondas...rs...e isso chamou minha atenção na época, afinal na sala, todos só mandavam fotos de mulheres "gostosas", malhadas...

Com muito jeito consegui conversar com a pessoa em questão...q duvidou terminantemente da minha palavra, qdo eu disse q era mulher. Tive q responder a uma série de perguntas até provar q era mesmo mulher...rs...e eu nunca teclava com nenhum homem, mas esse me chamou a atenção pela audácia e pela inteligência ao teclar. Afinal convivia diariamente com as piores cantadas e com os assuntos mais furados e mais previsíveis! Final das contas q ele teve q desconectar da sala e acabou levando meu e-mail junto com ele...rs...

Passaram-se 15 dias e nem um sinal de vida do meu amigo inteligente. Então "desencanei", acreditando q foi apenas mais um q tinha aparecido e sumido...apesar do diferencial q só ele tinha! Porém, eis q abro meu e-mail pela manhã do dia seguinte e vejo um e-mail dele, avisando q viajou a trabalho, mas q já tinha voltado e, q se eu quisesse, poderíamos nos encontrar online numa determinada sala...

E assim conheci o maridão...rsrsrs

Olhem só como é o destino: conheci meu marido numa sala de imagens eróticas de lésbicas. E, mesmo antes de nos conhecermos pessoalmente, já havia surgido o assunto sobre meu interesse em outra mulher...inevitável, já q um dia mais cedo ou mais tarde, ele ia querer saber o pq eu freqüentava uma sala como aquela...e dizer q é "apenas curiosidade" é tão batido qto duas celebridades sendo fotografadas coladinhas e dizerem q são apenas "bons amigos"!

Então finalmente havia conhecido um homem q poderia ouvir e entender tudo o q se passava comigo!

Importante esclarecer: O relacionamento começou e passamos por todas as etapas q qquer casal apaixonado passa...rs...então não pensem q o fato de termos nos conhecido dessa maneira, influenciou no tipo de relacionamento q teríamos no futuro. Somos um casal normalíssimo, mas, temos hoje essa liberdade de expor nossas vontades, nossas fantasias, sem o receio da reação do outro e sem colocar em risco nosso casamento por algum tipo de preconceito ou de dúvida.

Depois de um bom tempo, resolvemos conversar a respeito da minha vontade de estar com uma mulher, e eu disse q queria mesmo experimentar. Então começamos a discutir como seria isso afinal...pq uma coisa era isso ser um desejo meu apenas (e toda vez q eu me imaginava com uma outra mulher, éramos apenas nós duas...nunca havia pensando em ter um homem no meio – tanto q recusei a proposta da minha amiga “E.” por isso!), mas agora eu não era mais sozinha...

E o q ficou pré-definido era q ele estaria ao menos presente. Participar ou não seriam “outros quinhentos”...ia depender muito da mulher q estaria conosco, ia depender do meu ciúme (q até então ia até o último fio de meus longos cabelos...rs).

Nossa, ia depender de tantas coisas...

E então começamos a pensar em q lugares poderíamos encontrar uma mulher que quisesse estar comigo e com ele tb. Pensamos até em profissionais (garotas de programa), mas logo descartamos a idéia pelo risco q correríamos...já q no caso dele, o preservativo resolve, mas e no meu? Não queria pensar em sexo oral em uma mulher com uma barreira impedindo minha língua de sentir livremente todo o sabor e textura...e tudo bem, sabemos q o fato de não ser uma GP não é garantia de plena saúde, mas convenhamos q a rotatividade de parceiros é esperadamente menor...rs

Uma longa jornada começou...

E continua no “próximo capítulo”...rs

Beijinhos quentinhos!!!